terça-feira, 10 de abril de 2012

Sou

Sou toda
Sua
Nua
Crua
No clarão
da lua
Na palidez
da pele
alva
que maculas
com tua boca
louca de desejo
e crava-me
os dentes
até que sangre
e eu grite
que eu sou
o limite
da tua sanha
da paixão
que arranha
até a alma...

Eu sou tua calma!

Denise Flor©