quinta-feira, 5 de abril de 2012

Quem sabe de mim?...

Quero gritar pro mundo
que ainda respiro
que ainda estou viva...

De repente fiquei invisível!
Ninguém me vê, ninguém me escuta...
Minhas palavras não tem alcance,
solto ao ar sílabas que vão se juntando
formando frases, pensamentos meus...
O que sinto, o que sou,
eu exprimo como um lamento...

Quem sabe de mim?...
O vento que capta minha fala
As nuvens que traduzem meus sentimentos
E o tempo que transforma meu tudo em vida!
Denise Flor©